Marcelo Teixeira aceita deixar o comando. Se voltar em dois anos...  escrito em terça 03 novembro 2009 19:37

JT

Marcelo Teixeira está em uma encruzilhada. Pela primeira vez desde que assumiu a presidência do Santos, em janeiro de 2000, o cartola aceita deixar o cargo. Mas apenas na condição de voltar dois anos depois para ser o comandante do clube nas comemorações do centenário do Peixe, em 2012.

O plano original bolado por ele e seu grupo era colocar algum aliado na presidência pelos próximos dois anos, continuar mandando na diretoria e candidatar-se novamente ao principal cargo do clube em dezembro de 2011. Mas nem bem foi colocada em prática, a ideia começou a fazer água.

O motivo principal é que não há nenhum nome que agregue toda a complexa malha de aliados de Teixeira. Além disso, o presidente precisava colocar em seu lugar um “cão de guarda”, alguém que lhe fosse cegamente leal, por causa da situação financeira do Santos. A única pessoa que se encaixa nessa descrição é Norberto Moreira da Silva, atual vice-presidente e diretor da faculdade de Direito da Universidade Santa Cecília, da família Teixeira. Mas ele está longe de ser uma unanimidade.

Pressionado, Teixeira topou se candidatar mais uma vez, mesmo se sentindo realmente desgastado. Ele esperava que a conquista da Copa Libertadores feminina, com Marta e cia., aumentasse sua popularidade entre os torcedores. Mas, na entrega do troféu, ele foi vaiado pela maioria dos santistas que estavam na Vila Belmiro. A aposta continua sendo o futebol das mulheres, tanto que a realização do Mundial da categoria na Baixada foi divulgada pela assessoria de imprensa do clube como uma realização da chapa da situação, não do Santos.

Além da falta de um bom candidato para substituí-lo, Teixeira também enfrenta a resistência de sua família. Em reunião recente na chancelaria da universidade, sua esposa, Valéria Teixeira, deixou claro seu descontentamento com a permanência do marido na presidência e fez ameaças. Foi ela também quem disse desaforos ao presidente do Conselho Deliberativo, José da Costa Teixeira, que viajou em plena campanha eleitoral.

Semana de decisão

A coordenação da chapa está preocupada com a baixa mobilização dos aliados. Na primeira reunião, foi divulgado o comparecimento de 350 sócios. Mas pouco mais de 100 estiveram presentes. Teixeira viajou para a Suíça na semana passada e, no retorno, deverá anunciar oficialmente se será candidato. Tudo indica que sim, até porque não há outra saída.

Como a oposição anunciou que, em caso de vitória, vai contar com fundo de investimento formado por banqueiros como Álvaro de Souza (ex-Citibank), José Berenguer (Santander) e Alex Zornig (ex-Itaú e Safra), Teixeira buscou seus próprios investidores. João Dória Júnior reuniu alguns, mas a negociação com o presidente santista foi tão difícil que ainda não houve acordo. Dória ameaça abandonar o barco e ir para a oposição. Já deu até R$ 5 mil para a campanha de Luis Álvaro Ribeiro para a presidência do clube.

Mas o que atrapalha mesmo os planos da situação de continuar no poder é a medíocre campanha do Peixe no Campeonato Brasileiro. Pelo segundo ano consecutivo, a equipe fica longe da zona da Libertadores. E isso pode fazer da eleição do próximo mês a mais difícil que Teixeira já enfrentou.



2012
é o ano do centenário
do Santos. E Marcelo Teixeira não abre mão de estar à frente do clube nas comemorações. Para isso, até aceita deixar o cargo de presidente agora.

Os dois lados

Situação

Ainda não escolheu o candidato, mas a chapa, como nos pleitos anteriores, se chama Rumo Certo.

Marcelo Teixeira viajou na semana passada para a Suíça e vai decidir a candidatura no retorno.

A indecisão serve também para evitar uma campanha longa e desgastante. A fórmula deu certo nas votações anteriores.

Mas nas três eleições passadas (2003, 2005 e 2007) o Santos vivia período de conquistas de títulos. Se o atual presidente surpreender e decidir deixar o cargo, a situação terá de tirar uma alternativa da cartola.

José da Costa Teixeira, presidente do Conselho, foi cogitado, mas encontra resistência dentro do grupo da situação.

O mesmo se aplica ao atual vice, Norberto Moreira da Silva.

Oposição

Lançou como candidato Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, diretor de empresa de consultoria. Ele também foi candidato pela oposição em 2003 e derrotado pelo próprio Marcelo Teixeira. Na ocasião, teve 40% dos votos.

Faz parte da Associação Resgate Santista, movimento oposicionista que enfrenta nas urnas (e perde) o atual presidente desde dezembro de 2001.

permalink

Pode sobrar para Neymar  escrito em sexta 25 setembro 2009 18:31

Descontente com o fraco rendimento do time no empate por 0 a 0 contra o Botafogo, domingo passado, que deixou o Santos mais longe da vaga para a Libertadores de 2010, Vanderlei Luxemburgo tirou o garoto do time para escalar Jean ao lado de Kléber Pereira, no jogo-treino contra o Paulista, de Jundiaí, ontem à tarde, na Vila Belmiro. Outra mudança foi a saída de Germano para a volta de Madson.

Mas Neymar ainda tem uma chance de continuar no time. Jean sentiu dores na parte posterior da coxa esquerda e corre o risco de ser vetado para o jogo contra o Atlético, domingo, no Mineirão, adiando sua estreia.

Um gol de sem-pulo marcado por Robson foi o que se salvou no primeiro tempo ruim do jogo-treino, que terminou empatado por 1 a 1. Luxemburgo assistiu à primeira etapa das cadeiras cativas. No intervalo, desceu, reuniu os titulares no meio do campo e mostrou toda sua irritação, gritando com os jogadores.

Fabão voltou a falhar, os laterais não mostraram eficiência no apoio e o ataque não funcionou. A ideia do treinador de improvisar Robson como segundo volante para melhorar a saída de bola da defesa para os atacantes não funcionou e nem Madson foi bem na armação.

Dracena - A apresentação do zagueiro, inicialmente marcada para ontem cedo, foi adiada. A explicação dos dirigentes é de que o ex-jogador do Fenerbahce ainda não assinou contrato.

Domingo

 

O controverso zagueiro Domingos foi apresentado ontem no Canindé e já está a disposição de Vagner Benazzi para a partida de hoje contra o Brasiliense em Taguatinga. Dispensado do Santos por Vanderlei Luxemburgo, que o acusa de “violento”, Domingos diz apenas que joga com amor à camisa que veste. “Defendo com toda dedicação o clube que me paga para eu dar o alimento da minha família”, disse o jogador ao JT, por telefone, enquanto esperava o voo para Brasília.

“Não tenho que falar do que falam de mim, que sou violento. É só olhar meu currículo e ver que não sou desleal”, defende-se o zagueiro. Domingos foi afastado do Peixe depois que, em lance num treino, quebrou a perna direita do quarto goleiro Rafael, de 19 anos.

“Fiquei muito triste, mas o que importa é que tenho a consciência tranquila de que não fiz aquilo por mal. Falei com o Rafael no dia em que operou a perna e sempre ligo para saber como está se recuperando.”

Domingos não entra em polêmica quando perguntado sobre a interferência de Luxemburgo na sua saída do Santos. “Um jogador só fica em um clube se o técnico ou a diretoria quer. Fui emprestado para a Portuguesa por que não me quiseram no Santos nesse momento. Paciência! Não vou ficar chorando por causa disso”, disse o jogador, emprestado para a Lusa até o final do Paulistão de 2010. “Tenho contrato com o Santos até o final de 2011. Vou voltar para lá e se não me quiserem de novo vou seguir minha vida”, resumiu. “No momento, estou comprometido com a Portuguesa para voltar à Série A”.

permalink

Dunga chama 24 jogadores e deve fazer testes nos dois últimos jogos das Eliminatórias  escrito em quinta 24 setembro 2009 16:20

Do UOL Esporte
Em São Paulo
CONFIRA OS CONVOCADOS
Crédito
Goleiros
Júlio César (Inter de Milão/ITA)
Victor (Grêmio)
Crédito
Zagueiros
Lúcio (Inter de Milão/ITA)
Juan (Roma/ITA)
Luisão (Benfica/POR)
Miranda (São Paulo)
Naldo (Werder Bremen/ALE)
Crédito
Laterais
Maicon (Inter de Milão/ITA)
Daniel Alves (Barcelona/ESP)
André Santos (Fenerbahce/TUR)
Filipe Luís (La Coruña/ESP)
Crédito
Meio-campistas
Gilberto Silva (Panathinaikos/GRE)
Kaká (Real Madrid/BRA)
Elano (Galatasaray/TUR)
Ramires (Benfica/POR)
Lucas (Liverpool/ING)
Josué (Wolfsburg/ALE)
Sandro (Internacional)
Diego Souza (Palmeiras)
Alex (Spartak Moscou/RUS)
Crédito
Atacantes
Luís Fabiano (Sevilla/ESP)
Nilmar (Villareal/ESP)
Adriano (Flamengo)
Diego Tardelli (Atlético-MG)
O técnico Dunga confirmou as previsões e convocou, nesta quinta-feira, uma lista diferente para a seleção brasileira. Com a vaga na Copa do Mundo do ano que vem garantida desde a última rodada, o treinador irá usar as duas últimas partidas do Brasil nas Eliminatórias, contra Bolívia e Venezuela, como testes para as últimas vagas abertas no elenco.

Em um grupo de 24 atletas, as grandes novidades são a volta do zagueiro Naldo, do Werder, e do meia Alex, ex-Inter, hoje no Spartak de Moscou. Diego Souza, chamado na última convocação, também segue na lista, assim como o volante Sandro. Os titulares Robinho, machucado, e Felipe Melo, que levou vermelho contra o Chile, ficaram de fora.

Em suas últimas convocações, o treinador mostrou que alguns setores seguem indefinidos. A maior incógnita é a lateral-esquerda. André Santos parece ter conquistado a camisa 6. Convocado nesta quinta, Filipe, do La Coruña, se consolida e salta na frente de Kléber, do Internacional, e Marcelo, do Real Madrid, que já foram chamados em 2009.

A briga pelas vagas no meio-de-campo também está acirrada. Sem Felipe Melo, Dunga terá de escolhar um substituto para atuar ao lado de Gilberto Silva contra Bolívia e Venezuela. Os convocados para o setor são Lucas, do Liverpool, Sandro, do Internacional, e Josué, do Wolfsburg.

Na zaga e no setor ofensivo, os nomes estão mais definidos. Diego Souza e Alex, por exemplo, têm tarefa difícil para cavar lugar, em um meio-campo que tem Elano e Ramires brigando por uma vaga de titular, Kaká absoluto e Júlio Baptista, mesmo fora da lista, confortável na vaga de reserva do meia do Real. Além disso, o setor tem ainda como concorrentes Cleiton Xavier, que também foi chamado para a última partida do Brasil, e Diego, da Juventus, já foi lembrado por Dunga no passado.

O caso é parecido com a zaga. Com as vagas de Lúcio, Luisão e Juan garantidas, Miranda, presente em todas as convocações recentes de Dunga, está na frente. Naldo, volta a ser chamado após um período afastado.

No ataque, quatro nomes estão na frente. Nilmar, com os três gols marcados contra o Chile, deu um passo à frente dos concorrentes por uma das vagas de reserva de Luís Fabiano e Robinho. Adriano, que voltou a jogar bem no Flamengo, conta com a admiração de Dunga. Diego Tardelli, artilheiro do Atlético-MG, entrou na vaga de Robinha nesta convocação e é a zebra entre os atacantes.

O Brasil joga contra a Bolívia no dia 11 de outubro, na altitude de La Paz. O jogo contra a Venezuela será no dia 14 de outubro, em Campo Grande.

permalink

Jean vira a salvação para o meio de campo do Santos no domingo  escrito em quinta 24 setembro 2009 15:55

Jean pode ser o meia que Vanderlei Luxemburgo procura no elenco para substituir Paulo Henrique Ganso, na Seleção sub-20. Depois de ficar apenas treinando durante um mês, o jogador teve a situação regularizada na CBF e sua estreia contra o Atlético-MG, domingo, no Mineirão, agora só depende do técnico.

Ontem, Jean atuou no ataque ao lado de André e marcou um dos cinco gols da vitória dos reservas santistas no jogo-treino contra o sub-20 do Amparo, da Série B de São Paulo, no CT Rei Pelé. Mas ele vai avisar o comandante que jogou durante um ano como armador do Al Sharjad, dos Emirados Árabes, clube que defendia antes de chegar à Vila Belmiro.

“Tanto posso atuar como segundo atacante, ao lado de Kléber Pereira, como na meia. Luxemburgo é excelente treinador e saberá o que é melhor para o time. Talvez ele não saiba que eu joguei como armador um ano inteiro nos Emirados. Inclusive fiz o gol contra o Dafra que salvou o Al-Sharjah do rebaixamento”, avisou Jean, que surgiu no Flamengo como meia-esquerda e passou para o ataque em razão da facilidade com que conduzia a bola e chegava à frente para finalizar.

De acordo com Jean, o registro na CBF demorou porque o Al-Sharjad queria que ele renovasse contrato e jogasse pelo menos mais uma temporada no país. “Por isso, tivemos que esperar um mês para conseguir regularizar minha situação com base numa deliberação da FIFA, que julga livre qualquer jogador liberado após um mês do vencimento do seu contrato. Sabia que iria enfrentar dificuldades, mas não tanta”, afirmou.

A situação incomodou o jogador. Agora ele só pensa em retribuir a paciência que o Santos teve como ele. “Minha vontade é ajudar o time, como armador ou no ataque. Se eu for escalado na frente, quero deixar Kléber Pereira na cara do gol para acabar com o sofrimento dele.”

Velho conhecido

No jogo de domingo, no Mineirão, Jean vai reencontrar Ricardinho, que atuava até há pouco tempo no Al-Rayan, do Catar, e que vai estrear justamente contra o Peixe. “Acompanhava as atuações dele lá. É um jogador diferenciado e que merece atenção especial por parte dos marcadores”, avisou.

Jean só não garante que vai conseguir jogar durante os 90 minutos. Ele sente falta de ritmo de jogo ainda.

“Estou há dois meses e meio sem atuar e vou sentir falta de ritmo. Mas vou me esforçar para suportar ao máximo porque venho sofrendo junto com o Santos e uma vitória diante do Atlético-MG nos aproximará do grupo dos quatro primeiros colocados do Brasileirão.”

+ peixe

Paraguaio


Nolberto, atacante paraguaio de 23 anos, descoberto por Vanderlei Luxemburgo quando o Santos treinou em Foz do Iguaçu para enfrentar o Coritiba, pelo Brasileirão, faz testes no Centro de Treinamentos Rei Pelé.

No jogo-treino de ontem à tarde, contra o time Sub-20 do Suzano, ele marcou um gol. Mas o destaque da tarde foi André, que fez três.

Planejamento 

Vanderlei Luxemburgo da inicio ao planejamento para 2010 , uma reunião com a diretoria define as diretrizes a ser traçadas para o próximo ano, na pauta dispensa de vários jogadores, e contratação de peças de reposição.

Pré-contrato

Segundo fonte segura o Santos já tem vários jogadores com pré-contratos assinados com o Santos para 2010, até um jogador que joga no exterior já está garantido para o ano que vem.

Reforma

A chácara Nicolau Moran passará por uma reforma em sua estrutura, o Santos em parceria com São Bernado do Campo estará viabilizando esse empreendimento, que visa resgatar um patrimônio dos santistas que a muito vinha abandonado.

permalink

Santos repete aposta de sucesso com jovens  escrito em quarta 23 setembro 2009 22:32

Blog de blogdoluizcaetano :BLOG DO LUIZ CAETANO, Santos repete aposta de sucesso com jovens

Contratar revelações de equipes brasileiras não é novidade na Vila Belmiro. Atacante Gil é a bola da vez!

LUIZ FERNANDO CARDOSO E MARCELO HAZAN

Caracterizado por formar e revelar diversos jogadores nos últimos anos, o Santos não se envergonha de buscar jovens talentos em outros clubes, e torná-los quase que crias da casa. A História recente prova que a fórmula funciona.

Gil, atacante de 18 anos, formado nas categorias de base do Vila Nova e apresentado ontem à tarde como reforço do Peixe, é a mais nova aposta para que exemplos anteriores de jogadores que foram contratados muito novos, após algum destaque, voltem a se repetir.

Só do elenco campeão brasileiro em 2002 pelo Santos, três jogadores foram contratados quase que da mesma forma que o veloz atacante, contratado por empréstimo junto ao Vila Nova até o fim de 2010. O volante Renato e o meio-de-campo Elano foram contratados após surgirem bem no Guarani e na Inter de Limeira, respectivamente.

Já o zagueiro Alex, atualmente no Chelsea (ING), iniciou sua carreira no Juventus, e agradou Emerson Leão, até então técnico do Peixe, em um jogo-treino. Posteriormente, foi contratado e tornou-se peça fundamental no elenco que tirou o Santos da fila em 2002.

Oe exemplos do passado servem de inspiração para quem quer construir uma nova história.

– Quando falam do Santos para mim, sempre me lembro da molecada que esteve aqui em 2002. Hoje, o time tem muitos jogadores jovens também. Quero construir uma história bonita aqui – afirma Gil.

A diretoria do Santos, baseada no sucesso de apostas anteriores e não tão antigas, como o atacante Maikon Leite, contratado em 2008 junto ao Santo André, tem na ponta da língua o que é preciso para que o jovem Gil trilhe um caminho de sucesso com a camisa santista.

– É preciso ter paciência. Eles tendem a ter um período de adaptação, e a torcida precisa entender. Com os que tivemos paciência, os resultados foram ótimos – diz Adilson Durante, diretor de futebol.

Pelo que mostrou na Série B, Gil pode se tornar mais um Menino da Vila formado bem longe de Santos.

permalink
|

Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para blogdoluizcaetano

Precisa estar conectado para adicionar blogdoluizcaetano para os seus amigos

 
Criar um blog